26 de setembro de 2012

Dinoxaulos


Eu tenho um sonho.

É bobo, mas é meu.

Sonho em dar a Helen tudo que ela queira.

Materialmente falando, sabe?

Não me refiro a um carro importado ou a uma lancha, mas a algo corriqueiro.

Ver, por exemplo, que ela gostou de um vestido e dizer à vendedora: "Embrulhe para presente, por favor."

Enviar-lhe flores numa segunda-feira chuvosa.

Comprar seu queijo preferido no supermercado.

São, como já disse, coisas bobas, mas que se tornam belas.

Se você ama alguém, sabe do que estou falando.

Há dentro de nós, apaixonados, uma vontade incontrolável de abençoar a quem amamos.

Minha bênção não está no presente, mas no sorriso.

No sorriso dela.

Creio que o Céu é assim.

Lar de um Deus que nos ama a ponto de nos dar coisas bobas.

Afinal, o que é a cura de um câncer para aquele que venceu a própria Morte?

O que significa um casamento diante da personificação do Amor?

E por que o Criador dos diamantes não lhe daria um bom salário?

Afinal, por que Deus nos mima com bênçãos?

Ele sabe que temos o suficiente. Sabe que temos mais do que merecemos!

Mas Ele possui um insaciável desejo de nos ver sorrir.

A própria vida é um presente de Deus.

É  presente porque é de Graça.

É de Graça porque poderia ser-nos tirada.

Pense:

O céu poderia ser cinza.

O beijo poderia ser à distância.

Risadas poderiam não existir.

Mas Deus decidiu colorir o mundo.

Como aquele que nos leva ao shopping e diz "escolha o que quiser!", Ele nos deu a Terra.

Acho que essa pode ser uma boa reflexão para hoje:

Deus ama te mimar.

Ler isso está te fazendo bem?

Foi Ele.

Ele quem inventou a cosquinha, os abraços e o chocolate.

Nos deu o que não precisávamos.

Fez tudo que não merecíamos.

Ele é o que não somos e, de quebra, ama como jamais conseguiríamos amar...



***

Meu irmãozinho é sincero.

- Quelo um dinoxaulo. - Ele disse antes de seu aniversário.

E o ganhou.

Teria ficado aleijado se não o ganhasse?

Não, certamente teria esquecido o assunto.

(Afinal, crianças de 4 anos nem sabem quando é seu aniversário!)

Mas seus pais lhe deram para que sorrisse. Lhe deram o dinossauro porque o amam.

Vinícius correu um sério risco.

Se não tivesse pedido um dinossauro, poderia ter ganho um par de meias.

Mas ele se garantiu ao abrir seu coração.

Seja esperto como esse pequenino: Diga ao Pai o que você quer!

Conte a Ele seus sonhos mais ousados, seus projetos mais doidos, suas vontades mais bobas...

Ele vai te dar.

Não porque você mereça, tampouco porque você precise.

Mas porque Ele te ama.

E é esse Amor que nos presenteia com os dinoxaulos da vida...

23 de setembro de 2012

Cantinho com Deus

" O problema não é que Deus não falou, mas sim que nós não ouvimos".



21 de setembro de 2012

O Tempo e o Vento



Eu queria florescer.
 
 
Queria me libertar da lama, vencer o solo, romper com a escuridão.
 
 
Eu estava debaixo da terra, com a cabeça para fora, lutando desesperadamente para sair dali.
 
 
Uma mão fortíssima, porém, me impedia de me levantar, empurrando minha cabeça para baixo.
 
 
E, por mais que eu me esforçasse a ponto de perder o ar, não conseguia sair dali.
 
 
Em poucos minutos, tinha certeza, eu morreria sufocado pela terra.
 
 
Desesperado, arregalei os olhos, tentando enxergar o dono daquela mão.
 
 
"Deve ser o Diabo", pensei, "desejoso de me ver na lama."
 
 
Porém, para minha surpresa, o homem que me empurrava tinha um sorriso doce.
 
 
Em seus olhos, não havia raiva.

Em sua face, não havia ódio.

Em sua mão firme, não havia mágoa.

Era tudo Amor. Só Amor...
 
 
- JESUS! - Gritei, sentindo a lama entrar por minha boca.
 
 
Ele apenas confirmou com a cabeça.
 
 
Fiz menção de perguntar-lhe por que estava fazendo aquilo, mas não tive tempo.
 
 
Ele não precisou abrir a boca para me explicar.
 
 
Um vento fortíssimo começou a soprar e, por um instante, pensei que Ele seria carregado.

Obviamente, Ele foi mais forte do que eu imaginava e manteve-se onde estava, ainda empurrando minha cabeça para baixo.

Desta vez sorri.

"Ele está me segurando para me proteger do vento!", pensei.
 
 
Mas estava errado, pois, um momento depois, Ele me soltou.

O vento me arrancou da terra como se meu corpo fosse feito de algodão.

Comecei a ser sacudido e, quando meus pés deixaram o chão, rumo à ventania, senti um puxão me segurar.

"É Jesus!", pensei, "Ele está me segurando!"
 
 
Estava errado novamente.

Jesus estava lá embaixo, mas seus braços estavam cruzados.

Não era Ele quem estava me sustentando, mas uma raiz.

Sim, uma raiz. Minha raiz.

Uma linha grossa que brotava dos meus pés, ligava-me ao solo, e impedia que eu me soltasse.

E então, finalmente, compreendi:
 
Jesus estivera empurrando minha cabeça para que eu não saísse da lama antes de criar raízes.
 
 
Acho que acertei, pois, instantaneamente, o vento cessou.
 
 
E, ainda sem dizer nada, Jesus começou a caminhar.
 
 
Fiz o óbvio: O segui, seguido pela minha raiz.
 
 
E por onde andávamos, brotavam flores...

 
 
 
***
 
Você quer florescer.
 
Prosperar.
Casar-se.
Vencer.
 
Mas, por favor, não tente fazer isso antes do tempo ou você será carregado pelo vento.
 
Se estiver na lama, adapte-se.
 
O Deus que está te segurando só quer o seu bem.
 
Quando o vento passar, você estará liberado.
 
E as flores brotarão.
 
Ao lado d'Ele, é impossível que não brotem...
 
 

18 de setembro de 2012

Para Refletir


ocasiões em que a única coisa que você quer é a única que jamais conseguirá...



Para Deus, é preferível termos um defeito temporário na perna a precisarmos usar uma muleta para sempre.



E se for necessário que Deus use um espinho para nos fazer entender seu objetivo, Ele nos amará o suficiente para não retirá-lo.





Max Lucado

16 de setembro de 2012

Sobre os EX's


O nome do Blog é: Jesus, Arthur e Helen.

É um relacionamento a três.

Os intrusos, porém, parecem não entender isso.

Sofremos diversas invasões:

Sentimentos que se infiltram.

Pessoas que nos criticam.

Satanás que nos odeia.

Não é fácil, mas, apesar disso, temos um privilégio:

Não temos Ex's.

Nenhum idiota rapaz já beijou Helen.

Nenhuma moça já cheirou meu pescoço, embora muitas já tenham querido. (Brincadeira, Amor)

Sei, porém, que este pode não ser o seu caso.

Talvez os Ex's sejam um de seus intrusos.

Por isso, no Post de hoje, Deus nos mostrará 3 lições para driblar esse problema.

Deseja eliminar esses invasores?

Pois então largue esse revólver e preste atenção:
 
(OBS: Seria impossível escrever seu/sua o tempo inteiro, mas que fique claro: As dicas servem para rapazes e moças!)


1) SEU EX PODE SE TORNAR UM AMIGO, NUNCA UM COMPANHEIRO


Possivelmente, seu ex não é um "monstro".

Talvez ele(a) tenha sido uma boa pessoa que, por um motivo ou outro, não era sua Metade.

Isso, porém, não significa que vocês precisam trocar confidências, contar piadinhas ou passar horas conversando no Facebook.

Ouça isto: O apego ao Velho nos impede de desfrutar do Novo.

Seu antigo relacionamento deve te servir como lição, não como prisão.

E ponto final.

Talvez sua Metade nunca tenha lhe falado isso, mas ninguém (nem mesmo os ET's lá de Marte) gosta de ver a pessoa amada sorrir para quem um dia já lhe fez chorar.




2) AS MAIORES BÊNÇÃOS PODEM SER PERDIDAS DEVIDO ÀS MENORES BRECHAS


Ninguém tropeça num prédio, mas já vi muitos caírem por causa de um cordão de sapato.

Satanás não pode fazer coisas grandes.

Ele é pequeno por natureza. É fajuto, sorrateiro, esperto.

Ele destrói Grandes pessoas com Pequenas tentações.

Farei a seguir algumas perguntas dolorosas, mas de nada adiantará se você as ler rapidamente ou simplesmente fugir.

Portanto, seja sincero consigo mesmo e responda:

Seu ex ainda te atrai?

Ele ainda te faz sorrir que nem boba?

Você ainda gosta de ver as fotos de quando estavam juntos?

Sente ciúme ao vê-lo namorando outra?

Se alguma de suas respostas foi SIM, por favor, ouça com atenção:

Ore!

Não tente esconder ou racionalizar o problema.

Converse com Deus de maneira franca.

Após orar, aja!

Bloqueie-o no MSN.

Pare de responder ao SMS's.

Se preciso, suma do Facebook por uns tempos.

Será difícil, mas você precisará se livrar das pedrinhas se realmente quiser morar num castelo.


3) NÃO FAÇA COM SUA METADE O QUE NÃO QUER QUE ELA FAÇA COM VOCÊ


Essa parece ser uma regra básica, mas não é.

Somos hipócritas, falsos, mentirosos, maliciosos, egoístas...

Fazemos o que queremos, mas odiamos quando o fazem conosco.

É como o ladrão que, ao chegar em casa e ver que sua TV foi roubada, diz:

- Nossa, que país violento é esse em que vivemos!

Deus vê todas as coisas.

No fundo, este Post poderia ser resumido em uma única frase:

Todo Ex deve ser Excluído.

E que os sapos não te impeçam de beijar o Príncipe...


14 de setembro de 2012

Para Refletir


Medite nas realizações de Deus,

Ele não fecha os olhos para o nosso pecado,

nem abre mão dos Seus preceitos.

Não faz vista grossa a nossa rebelião,

nem afrouxa Suas exigências.

Em vez de desconsiderar nossos pecados,

Ele os assume e (inacreditável!) sentencia- se a Si mesmo.

A santidade de Deus é honrada.

Nosso pecado é punido...e somos redimidos.

Deus faz o que não podemos fazer para que possamos ser o nem sequer ousamos sonhar:

Perfeitos diante de Deus.





( Livro: Nas garras da Graça)



13 de setembro de 2012

Sobre a Laje, Sob o Espírito


13 de Setembro

Por favor, anote na agenda: Hoje é aniversário da Helen.

Ao contrário, porém, dos anos anteriores, não vou fazer um Post cheio de declarações de Amor.

Vou te contar uma coisa.

Sim, estou falando com você.

Sim, com VOCÊ.

Helen e eu vamos nos casar.

Pronto, agora é oficial!

Em breve, nosso Blog irá mudar (não conte a ninguém, mas viraremos Site, bem mais bonito!)

E, para iniciar essa nova fase, decidi deixar (só por um dia) de ser "O Blogueiro" e escrever como Arthur.

Vim compartilhar essa bênção com você, que tem participado de nosso relacionamento!

Você, por quem oramos todos os dias.

Você, que recebe nossas mensagens no celular.

Você, que investe seu tempo lendo o que escrevo.

Peço que ore por nós.

Sabe, nós não somos ricos.

Estamos preparando tudo com muito sacrifício.

Mas maior do que as dificuldades é a nossa.

A essa altura, você já está tão empolgado(a) com o casamento que já até se esqueceu do título do Post, né?

Leia lá de novo.

Leu?

Pois é, Helen e eu ganhamos uma casinha.

Calma, ainda não está pronta, por isso não te chamarei para nos visitar agora!

Na verdade, ela ainda não existe.

Mas será construída na laje da minha atual casa.

Moraremos no "andar de cima" (falo assim para parecer chique, mas será na laje mesmo)

Está longe de ser um palácio, mas será um lar, o que é bem melhor.

E, caso você esteja em dúvida, esclareço: Sim, moraremos em Campos/RJ, minha cidade.

Helen, mineirinha, será "carioca", ao menos por um tempinho.

19 de janeiro de 2013

Ainda não está marcado, mas queremos nos casar nesse dia.

E, ah, outra novidade:

No ano que vem, ingressaremos no seminário de Teologia e nos formaremos como pastores.

Seu queixo caiu, não é?

Pois é, o meu também.

Por isso, repito: Ore por nós.

Tudo que estou dizendo aqui se baseia na .

Ainda não temos NADA pronto. (Nada mesmo!)

Mas cremos.

Cremos que em cima daquela laje, haverá Anjos.

E que, enxugando o suor do meu rosto, estará Deus.

Bem, é isso.

Continue por aqui.

E, ainda que eu não saiba seu nome, te amo.

Te amo no Amor de Cristo.

Te amo por enxergar em você, que está do outro lado da tela, um presente de Deus!

***

Ah, quase me esqueço:

Você está convidado(a), é claro!

Fique com a agenda perto de você.

Ainda não sabemos quando, mas será em breve.

Pois, muito mais do que no meu bolso, eu confio no Senhor...


OBS: Você não achou que em pleno 13 de Setembro eu não me declararia, não é?

 
HELEN, MINHA FUTURA ESPOSA, PROMETO TE AMAR PARA SEMPRE!
 
FELIZ ANIVERSÁRIO!

11 de setembro de 2012

Para Refletir


A única maneira de libertar- se da prisão do pecado é cumprindo a pena.

Nesse caso, a pena é a morte.




Alguém tem de morrer: ou VOCÊ ou um substituto enviado do CÉU.


Você só pode sair da prisão se houver uma morte...

 Porém, essa morte ocorreu no Calvário. E, quando Jesus morreu, você morreu para a reivindicação do pecado em sua vida.





 Você está  Livre!




 Max Lucado (Livro: Nas Garras da Graça)

9 de setembro de 2012

Como Você se Chama?


"Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? Ele respondeu: Jacó."

Gênesis 32:27


O combate já durava horas.

Jacó estava exausto.

Seu fôlego se esgotava.

Seus músculos doíam.

Mas ele não estava disposto a soltar seu oponente.

Este, aliás, não demonstrava sinais de cansaço.

Tampouco, porém, o nocauteava.

Era uma luta feroz, mas fria.

Jacó dava o melhor de si, mas não conseguia feri-lo.

Por outro lado, o homem parecia controlar-se para não fazer o mesmo.

De alguma forma, Jacó sabia.

"Algo" lhe dizia quem era aquele homem.

Aliás, não era um homem.

Jacó estava lutando contra o próprio Deus.

A cada golpe, uma lembrança.

Enquanto se engalfinhavam, Jacó olhava para dentro de si.

A luta era o luto de um passado triste, mas também a esperança de um futuro feliz.

Quando o sol surgiu no horizonte, Deus interrompeu a luta.

- Preciso ir. - Disse o Senhor.

Jacó segurou-o.

- Não vá embora sem me abençoar.

Por favor, não perca este momento: Um filho segurando o calcanhar do Pai.

Deus (!) o encarou e perguntou:

- Como você se chama?

E foi com os lábios trêmulos que ele respondeu:

- Jacó.


 
 
***

Jacó significa "enganador".

Não é um nome muito agradável.

(Ou você gostaria de se chamar Mentira de Souza Pereira ou Engano da Silva Júnior?)

E justamente por isso que Deus quis ouvi-lo.

Obviamente, o Senhor sabia seu nome.

Mais ainda, conhecia sua história.

Ao perguntar "como você se chama", Deus forçou Jacó a visitar seu passado.

- Sou Jacó.

Ou seja:

- Sou "Enganador".

Aquele que, na adolescência, havia enganado seu irmão.

Visando privilégios, trapaceou seu pai.

Escondido, abandonou seu sogro.

Frio, desprezou sua primeira esposa.

Até a noite daquela luta, Jacó havia se esquecido de Deus.

A vida de Jacó fazia jus ao seu nome.

Assim como a nossa...




***

- Sou Arthur. - Eu teria respondido se estivesse lá.

Sou aquele que faz o que não deveria fazer.

Pensa o que não deveria pensar.

Decepciona quem deveria amar.

Uau, é difícil demais nos lembrar de quem somos...

Mas quando Deus te visita, você precisa abrir a porta.

E para abri-la, precisa encontrar a maçaneta que está escondida em meio aos destroços do seu coração.

***

Por que Deus não chamou Jacó para conversar?

Por que não o convidou para o chá?

Por que lutar?!

A resposta está no próprio Jacó.

Um homem que confiava na própria Força e precisou conhecer sua Fraqueza para adquirir a .

Jacó é como nós.

Talvez estejamos há anos lutando com Deus.

Recusando-nos a obedecê-Lo.

Fingindo não ouvi-Lo.

Decidindo viver de acordo com nossos desejos.

O que você não percebe (ou ao menos não percebia) é que está cansado.

A vida não é mais tão colorida quanto antes.

Chegou a hora de parar.

Olhar para dentro de si e dizer:

- Eu sou esse. Mas, por favor, Senhor, não vá embora sem me abençoar.




***

O Post já está grandinho, eu sei.

Mas é que, antes de terminar, preciso te advertir:

Deus me mandou aqui hoje.

Ele tomou minhas mãos emprestadas e digitou este texto.

E talvez ao longo das frases Ele tenha te "nocauteado".

A decisão, porém, é sua.

O texto vai acabar e você pode simplesmente fechar a página.

Ou pode fechar os olhos, conversar com Deus e mudar de vida.

A Jacó, Ele deu um novo nome.

A você, Ele pode dar uma nova história.

Não seja tolo o bastante para deixá-Lo partir...

2 de setembro de 2012

Leveza


No centro de um lindo jardim, Ele veio ao meu encontro.

Imponente, porém simples.

Envolto em Glória, mas sorrindo como uma criança.

Deus, porém Homem.

Jesus Cristo.

- Você está com algumas coisas que não te pertencem. - Ele me disse.

- Que coisas, Senhor? - Perguntei.

- Coisas minhas que você insiste em guardar para si.

Seu tom de voz era gentil. E foi sua doçura que derrotou minha dureza.

- Então quero devolvê-las, Senhor. - Respondi.

Seus olhos castanhos se estreitaram.

- Isso é maravilhoso, mas há um problema.

- Que problema?

- Você ficará mais leve. - Ele advertiu, parando de sorrir por um instante.

- Não vejo problema nisso, Pai.

E realmente não via.

Andava precisando perder uns quilinhos.

Demorei para perceber que Ele não se referia à leveza do corpo, mas à da Alma.

- Pois então comece me devolvendo seus medos. - Ele ordenou.

E eu, obedientemente, acatei.

Devolvi meu medo da Morte, das Decepções, da Derrota.

Devolvi até mesmo o medo de andar de avião.

E fiquei realmente leve. Maravilhosamente leve!

Sorri, mas Ele ainda não havia terminado.

- Agora devolva-me sua ansiedade.

Ah, como aquilo me fez bem!

Devolvi minha ansiedade em vencer, ganhar dinheiro, ter uma profissão.

E fiquei ainda mais leve.

Aliás, fiquei leve até demais, como se meu corpo estivesse se dissipando.

Por um instante, pensei em questioná-Lo.

Apesar, porém, da sensação incômoda, mantive o sorriso.

- Agora devolva-me suas falhas. - Ele sussurrou, acariciando-me o rosto.

Respirei fundo (essa parte era difícil!) e as devolvi.

Devolvi minha infidelidade, maus pensamentos, preguiça, indisciplina e tudo o mais.

E então, subitamente, percebi que estava levitando.

Meus pés já não tocavam o chão, eu me sentia frágil como uma sombra e tive medo de cair.

- Senhor, eu... - Iniciei a frase, aterrorizado, mas Ele me interrompeu:

- Eu disse que você ficaria mais leve, filho.

- Mas...

- Você pode parar se quiser. Não irei obrigá-lo a nada.

Admito: Parte de mim desejava o chão.

Parecia-me mais seguro.

Mas outra parte, talvez menor, mas mais forte, queria mais.

Mais leveza. Mais d'Ele.

- Não quero parar. - Respondi.

- Então, devolva-me seus sonhos.

Uau, aquilo era difícil! Sentia-me tonto, sem saber onde me apoiar.

Mas fechei os olhos e, como por um milagre, consegui devolvê-los.

O sonho de tornar-me pastor, de me casar com Helen, de ver minha família unida.

Entreguei-lhe todos, até não me restar nenhum.




E, para minha surpresa, flutuei ainda mais alto.

Estava leve como um grão de poeira e não pude conter um grito:

- Senhor, eu estou...

- Voltando ao seu peso normal. - Ele respondeu - Agora só te falta uma coisa.

- O quê? - Perguntei, soando mais rispidamente do que gostaria.

- Seu coração.

O oxigênio parecia fugir de meus pulmões.

Minha cabeça girava.

Mas eu o entreguei.

Lenta e dolorosamente, eu o entreguei.

Entreguei tudo, até que não me restasse nada.

E então comecei a voar.

Eu não sentia meu corpo, eu não sentia a mim mesmo, eu...

Ele estava ao meu lado.

- Senhor, estou com muito medo!

- De quê? - Ele replicou, como o cão que explica ao ratinho que não há nada a temer no gato do vizinho.

- De cair.

Ele sorriu novamente. Sorriso travesso.

- Não há mais nada em você que possa ser quebrado.

"Isso é verdade!", pensei.

- Mas eu estou muito longe do chão! - Respondi.

- E quem disse que isso é ruim? - Ele replicou - Experimente relaxar.

Eu queria, mas uma última dúvida me atormentava:

- Se o Senhor pegou meu peso, como consegue voar?

- Seus pesos não estão comigo.

- Mas, Senhor, se não estão comigo nem contigo, onde eles estão?

Ele limitou-se a mostrar as mãos, marcadas no centro por uma mancha negra.

Marcas de pregos.

Finalmente sorri.

Ele não precisava dizer mais nada.

E, juntos para todo o sempre, continuamos a voar...

1 de setembro de 2012

A Porta Fechada


"... E o Senhor fechou a porta após ele."

Gênesis 7:16


Todos riram quando Noé e sua família entraram na Arca.

- Velho maluco! - Gritavam os mais alterados.

- Pobres coitados... - Lamentavam as mulheres em suas conversas na calçada.

Durante anos, Noé os convidara.

- Haverá um dilúvio! - Ele anunciava. - E somente quem entrar nessa Arca estará a salvo!

Ninguém aceitou o convite.

Repito: Ninguém.

Todos o ouviram.

Todos tiveram a mesma chance.

Todos foram chamados por Deus.

Mas quando, enfim, o dia chegou foi o próprio Deus quem fechou a porta da Arca.

Sete dias se passaram até que a primeira gota de chuva caísse do céu.

Quando a chuva molhou as roupas do varal, as mulheres se entreolharam.

Quando ela interrompeu o churrasco, os homens se calaram.

E todos, em algum momento, olharam para a Arca.

A Bíblia não nos conta, mas não é absurdo imaginar que muitos tentaram entrar.

Consegue imaginar o desespero?

Uma multidão batendo à porta, enquanto a água cobria a Terra.

- Perdoe-nos, Noé! Deixe-nos entrar, pelo amor de Deus!

Ah, o Amor de Deus! O mesmo que haviam desprezado.

Noé não podia abrir a porta que Ele fechou.

(Aliás, grave isto: O que começou por Deus só pode ser terminado por Ele)

E todos os que estavam do lado de fora morreram...

 
 
 
***

À primeira vista, Deus pode parecer maldoso.

Mas, não se engane, maldosos somos nós.

Noé construiu a Arca lentamente (apenas seus 3 filhos o ajudavam).

E Deus deu milhões de chances a cada vizinho.

A porta fechada da Arca nos ensina uma Lição:

Nossas escolhas trazem consequências eternas.

Deus nos apresenta as portas, mas nunca nos obriga a entrar por elas.

Assustador, não?

Seria mais fácil se Ele simplesmente nos empurrasse para o lado certo.

Mas Ele nos ama e não fará isso.

Deus nos ama a ponto de acreditar em nós.




***

Espero que consigamos perceber a grandeza desta mensagem:

Arcas diante de nós.

Oportunidades
Bênçãos
Salvação

A porta (ainda) está aberta.

Mas se fechará um dia.

Portanto corra enquanto é tempo!

Cuidado!

Com as respostas de Hoje porque elas determinarão seu Amanhã.

Cuidado com o Amor que você não tem correspondido.

Com o Perdão que você não aceitou.

Com a Ajuda que você, por orgulho, recusou.

Deus abriu, mas um dia fechará a porta.

Ele te ama e te dará todas as chances possíveis (e até as impossíveis).

Mas, se ainda assim a chuva te pegar, a culpa será sua.

E naquele dia, não adiantará bater à porta.

Somente os que tiverem ouvido a Voz de Deus estarão a salvo...