16 de dezembro de 2012

Noivo em Fuga


Não vou mentir pra vocês: Estou apavorado.

Olho para um lado e há contas a pagar, convites a entregar e flores a conferir.

Olho para o outro e lá está a mulher mais incrível do mundo à minha espera.

Casar é "tenso", pessoal.

É a sensação de estar prestes a presenciar um milagre.

Deve ser parecido com o que Marta sentiu ao ouvir Jesus ordenar que abrissem o túmulo de Lázaro.

Acredito que o coração de Pedro palpitava como o meu ao ver Jesus andar sobre as águas.

E eu, sempre tão seguro com as palavras, fico sem saber o que dizer.

"Como consegui chegar até aqui?!", pergunto-me, espantado.

Parece que foi ontem que pensava que seria o eterno presidente dos Solteiros Anônimos.

Até poucos meses, eu não tinha um emprego.

Até poucas semanas, eu não tinha uma casa.

E agora, eu já tenho até um terno!

O emprego é humilde. A casa é simples. O terno é alugado.

Mas o Deus que me deu isso... Bem, Ele é eterno!

Me trouxe aqui.

Me levará ao altar.

Me levará aos confins da terra.

Sabe, eu precisava vir aqui e compartilhar com você essa história.

A história de um garoto que virou homem quando aprendeu a pensar como criança.

Deus cuida da gente. Isso é real!

Ele cuidou de mim quando vi Helen pela primeira vez.

Ele piscou pra mim quando eu a achei linda.

Ele me abraçou em nossa primeira briga. (Sempre por minha causa, é claro!)

Ele está comigo.

E está com você também.

Eu não conheço a sua história. Mas conheço a minha e sei que, se Deus fez por mim, fará por você.

A ovelha desgarrada irá voltar.

O príncipe invisível irá aparecer.

A luz no fim do turno irá surgir.

Enfim, as coisas irão melhorar pra você!

Não quando você lutar, brigar ou partir.

Mas quando você crer.

Eu nem sempre o faço, mas nas vezes em que cri jamais me arrependi...




***

O porquê do título do Post?

Quero que minha caminhada até o altar seja uma fuga!

Quero fugir dos meus pecados, dos meus dilemas, das minhas imperfeições.

Quero correr e, se puder quebrar o protocolo, gritar.

Quero me ajoelhar no altar da casa d'Ele e dizer:

"Senhor, eu nunca mereci, e por vezes duvidei, mas eu sabia que o Senhor me traria até aqui!"

9 de dezembro de 2012

Sente-se, Por Favor


"Disse Jesus: Fazei o povo assentar-se; pois havia naquele lugar muita relva."

João 6:10


Tão impressionante quanto o Poder de Cristo é o seu Caráter.

É maravilhoso falar sobre o Jesus-Deus; É fascinante estudar o Jesus-Homem.

Em , diante de cinco mil pessoas, Ele está com um pão em suas mãos.

Ele sabe o que fará a seguir.

Sabe que multiplicará o pão e alimentará a todos.

Ele pode simplesmente formar uma fila e entregar o pão.

Mas não.

Estamos falando de um Deus amoroso, não de uma máquina de refrigerante.

Jesus pede que todos se sentem.

Ele deseja ver cada um em seu lugar, descansando, para então prover-lhes a refeição.

Ou seja, antes do Milagre, Ele cuida do cenário.

Antes do estômago, Ele cuida de corações.

Antes da bênção, Ele cuida da paz.

Ele cuida de você...


***

Em pé, à espera de um milagre.

Este é você.

Seu estômago está cheio, mas não se pode dizer o mesmo da sua Alma.

Você anseia por algo.

Algo pelo que você pode até lutar, mas não conquistar.

Um emprego.

Uma Metade.

Um recomeço.

À sua frente, está Jesus.

Você sabe que Ele pode. Ele sabe que você quer.

Mas, por algum motivo, Ele ainda não fez nada.

Por favor, pause.

Pense em seu desespero.

Noites mal dormidas. Palavras ásperas. Dias nervosos.

E agora, relaxe.

É o que Ele quer que você faça.

"Sente-se", Ele diz, "Fique em Paz enquanto eu preparo a sua bênção".

Naquele dia, Ele não quis a multidão se agitasse.

Hoje, Ele deseja o mesmo para o seu coração.

Gosto do acréscimo feito por João em seu Evangelho: "Disse Jesus: Fazei o povo assentar-se; pois havia naquele lugar muita relva."

Havia relva (grama) macia e confortável no chão.

Jesus sabia que todos precisavam de descanso.

Eles conheciam sua fome, mas o alvo de Cristo era, primeiramente, suas necessidades.

Por favor, entenda que Ele não mudou.

Há "relva" em meio ao seu desespero.

grama em meio ao seu deserto.

É possível sorrir, mesmo tendo somente o dinheiro para o ônibus.

É possível amar, mesmo sendo ferido.

É possível crer na provisão, mesmo sem ver o pão.

Encontre a relva do seu mundo.

Seja feliz sem ser perfeito.

Sente-se. Descanse. Confie.

E Cristo lhe dará o pão com o qual você sonha!

Você sabe que Ele tem Poder. Agora, só precisa conhecer um pouco do seu Caráter.

Ele nunca permitiu que as dores lhe tirassem os sorrisos.

Aproveite!

Você descobrirá que a paz da relva pode ser ainda melhor do que o pão...

8 de dezembro de 2012

Coincidências Não Existem


"E um homem encontrou a José, que andava errante pelo campo, e lhe perguntou: Que procuras?"

Gênesis 37:15


O homem andava pelo campo, assobiando despreocupadamente.

Voltava para casa, após mais um dia cansativo no trabalho.

Não sabemos seu nome, sua ocupação ou quantos filhos tem.

Sabemos apenas que ele é comum. E gentil.

Ao ver José, aparentemente perdido, andando pelo campo, ele oferece ajuda:

- O que está procurando, jovem?

José, um rapaz bonito envolto por uma túnica colorida, responde:

- Meus irmãos. Eles estão por aqui, apascentando um rebanho de ovelhas...

O homem sorri, lembrando-se de um grupo que vira há algumas horas.

- Eu os vi. Eles se foram, levaram as ovelhas para Dotã.

Dotã era um lugarejo próximo dali.

- Muito obrigado! - Diz José.

- De nada. - Responde o homem comum, sem saber que havia sido usado por um Deus extraordinário...




***

Ah, as "coincidências" da vida!

Pense comigo: Se José não cruzasse com aquele homem, não teria achado seus irmãos.

Se não tivesse achado seus irmãos, não teria sido empurrado por eles em uma cisterna.

Se não tivesse sido empurrado, seus irmãos não o teriam vendido como escravo.

Se não tivesse sido vendido como escravo, não teria se tornado mordomo de Potifar, membro da alta sociedade egípcia.

Se não tivesse conhecido Potifar, não teria sido por ele preso injustamente.

Se não tivesse sido preso injustamente, não teria conhecido o copeiro de Faraó na prisão.

Se não tivesse conhecido o copeiro, não teria conhecido o próprio Faraó.

Se não tivesse conhecido Faraó, não teria sido por ele nomeado... Governador do Egito.

UFA!

E, lembre-se, tudo isso começou quando um homem comum lhe perguntou: "O que está procurando?"

Não é sensacional?

O próprio José não deve ter se lembrado daquele homem, mas Deus decidiu incluí-lo na Bíblia.

E o fez para nos mostrar que coincidências não existem.

Coincidências são, na verdade, Deus brincando de pique-esconde com seus filhos.

Elas são o modo pelo qual Ele usa coisas pequenas para realizar uma obra grande.

E, não se engane, coincidências são uma via de mão dupla.

Você pode ser José, alguém que terá a vida mudada a partir de um instante.

Mas também pode ser o homem comum, alguém que exercerá um papel fundamental na vida de outrem.

Já pensou no quão trágico seria se aquele homem tivesse fingido que não viu José?

"Meu jantar está esfriando, mais na frente alguém acabará ajudando ele!", ele poderia ter pensado.

E não haveria lutas, provações, bênçãos e vitórias.

Se aquele homem tivesse se calado, não haveria História.

Ele não podia imaginar que sua informação ("eles foram para Dotã") determinaria os rumos do país mais poderoso da época.

Ele não podia imaginar que sua pergunta guiaria um escolhido de Deus até Sua Vontade.

Ele não podia imaginar que sua gentileza seria contada num Blog milhares de anos depois.

Da mesma forma, você pode até não imaginar, mas é obrigado a cumprir.

Não permita que oportunidades passem.

O "isolado" do colégio pode ser o próximo José, fale com ele!

O mendigo da esquina pode ser um escolhido, ofereça-lhe ajuda!

A velhinha do ônibus pode ser uma princesa, levante-se e deixe-a se sentar!

Nos menores momentos Deus esconde as maiores lições.

Você pode ser o "homem comum" da vida de alguém.

Em suas mãos, pode estar o rumo da História.

E também sua própria História pode ser mudada por um pequeno atalho.

A vida é tão fascinante quanto Deus e tão imprevisível quanto Seus Propósitos.

Portanto, fique atento.

Ouça sempre, não se cale nunca!

E mantenha-se sempre disposto a se atrasar para o jantar...

7 de dezembro de 2012

Em Tempo Oportuno


"Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno, vos exalte."

1Pedro 5:6


Pedro era a pessoa indicada para falar sobre Humilhação e Exaltação.

Ele conhecia bem ambos os lados.

Após anos ao lado de Jesus, testemunhando cada milagre e sendo alvo de todo o Seu amor, Pedro o abandonou.

Enquanto Jesus era condenado à morte, Pedro só queria saber de salvar a própria vida.

Enquanto Jesus salvava sua Alma, Pedro queria salvar sua pele.

Num dado momento, seus olhares se cruzaram.

Os olhos carregados de decepção do Santo e os olhos cheios de vergonha do pecador.

A Bíblia nos diz que Pedro "chora amargamente".

humilhação maior do que decepcionar a quem se ama?

Para Pedro, porém, o choro não foi o fim.

Jesus ressuscitou. E trouxe consigo o perdão.

Pedro, ex-traidor, tornou-se um de seus mais renomados apóstolos.

Pregou para multidões.

Implantou Igrejas.

Discipulou pessoas.

Viveu para o Evangelho.

Ele, um mero pescador, era ouvido por doutores.

exaltação maior do que fazer o que se ama e viver para o que se acredita?

Humilhação e Exaltação.

Pedro estava pensando na própria história quando, inspirado pelo Espírito, escreveu:

"Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele, em tempo oportuno, vos exalte."

Note a expressão "em tempo oportuno".

Pedro aprendera que Deus não antecipa bênçãos, tampouco prolonga provações.

O tempo d'Ele é perfeito.

E está chegando para você...




***

"Sob a poderosa mão de Deus" é onde você está agora.

Humilhado, talvez. Mas guardado, sem dúvida.

Ganhando menos do que merece.

Suportando mais do que aguenta.

Sorrindo menos do que gostaria.

Mas, ininterruptamente, acolhido pelo Toque de Deus.

É estranho quando as coisas não vão bem.

Ouvir falar sobre vitória, mas ser derrotado o tempo inteiro.

Ler sobre Ressurreição, mas sequer conseguir um namorado!

Ao contrário do que parece, não se trata de uma "má fase".

Trata-se apenas do "tempo oportuno" de Deus.

Sofrer é um privilégio que Ele legou aos Seus escolhidos.

É impossível preparar um omelete sem quebrar ovos. É igualmente impossível preparar um vencedor sem quebrar seu orgulho.

Portanto, espere só mais um pouquinho, ainda que, como foi com Abraão, esse "pouquinho" dure 25 anos.

Espere na certeza de que Deus sabe o que faz e nunca deixa de fazer o que deseja.

A Humilhação sempre virá antes da Exaltação.

Somente sentindo o cheiro da terra você aprenderá a apreciar o aroma das flores.

Por isso todos os dias possuem espinhos.

Por isso Jesus olhou para Pedro no pior momento de sua vida.

Pois foi ao receber o olhar da Decepção que Pedro descobriu o real valor do olhar do Perdão.

O que quero dizer com tudo isso?

Que as lutas de hoje te preparam para o pódio de amanhã.

Que as lágrimas de hoje estão regando seus futuros sorrisos.

Que as decepções são salas de aula onde todos tiram 10.

Mas a melhor parte é que, ao ver nosso boletim de dores, o Mestre nos entregará um diploma de bênçãos.

E nesse dia, os humilhados finalmente serão exaltados.

6 de dezembro de 2012

Quando Deus Está Quietinho


"Mas, se sofrer como cristão, não se envergonhe disso; antes, glorifique a Deus com esse nome."

1Pedro 4:16


Preciso começar te pedindo desculpas.

E, antes de escrever sobre Deus, preciso falar sobre mim.

Abri nosso Blog hoje e quase chorei! Foram apenas 5 Posts em novembro e eu me lembrei do meses em que escrevia 60...

Imagino quantas vezes você passou por aqui, esperando ler algo, e não encontrou nada.

A culpa é minha. Mas a Graça é de Deus.

Eu, Arthur, não tenho tido dias fáceis.

Helen e eu nos casaremos no dia 11 de janeiro e Deus tem provido tudo, mas...

Tenho passado por lutas. Mais internas, do que externas.

Lutas da Alma, não do Espírito.

Minha Fé está intacta, meu ânimo não.

E por isso não tenho escrito aqui.

Há pouco, me questionei. Perguntei a Deus o porquê disso.

Sabe o que Ele disse?

NADA.

Mas Seu silêncio foi mais eloquente do que um discurso.

Entendi que Deus está comigo, embora quietinho.

Ele está quietinho porque deseja que eu apure meus ouvidos.

Tenho falado muito, feito muito, pensado muito...

Preciso ouvir mais.

E é por isso que vim pedir sua ajuda.

Não desista do Blog.

Deus tem planos lindíssimos pra ele!

"Então por que tudo está tão parado, Arthur?"

Eu não sei. Mas sei que Deus sabe e isso é tudo que eu preciso saber.

Não foi à toa que você e eu nos conhecemos.

Não foi à toa que você leu algo aqui.

E, enquanto estivermos orando, não vou desistir.

Há um "algo a mais" a caminho.

Deus não precisa de mim para mudar a minha história.




***

E, ah, é claro que isso vale para você.

Será que você também tem tido dias "estranhos"?

Menos Bíblia, menos Louvor, menos Oração...

Deus está quietinho enquanto você está gritando.

Não pense que é castigo.

É dádiva.

Porque é ao experimentarmos o silêncio que valorizaremos a inspiração.

Tudo vai mudar.

A nós, cabe-nos apenas aguardar...

29 de novembro de 2012

Patrões Malvados e Almas Carentes


O poder não está nos gritos, mas nos sussurros.

Jesus sabia disso.

Conversava muito, gritava pouco.

Aliás, Ele só gritou uma vez, com os homens que estavam utilizando o Templo como Comércio.

Ou seja, Jesus foi rude com o Pecado, mas gentil com as pessoas.

Pena que nem todos sejam assim.

Excepcionalmente, o Post de hoje não é sobre nós, mas sobre os outros.

Sobre aqueles que parecem deixar o mundo um pouquinho mais cinzento.

Patrões injustos.

Colegas invejosos.

Professores mal-humorados.

Eles nos ferem, magoam, irritam.

E o pior: No fundo (lá no fundiiiiiinho), nós nos importamos com eles.

Nos preocupamos com sua opinião. (Desagradá-los dá medo)

Ansiamos por sua aprovação. (Eles sabem que elogios existem?)

Tememos suas palavras. (Sua boca é mais fatal do que um fuzil)

Nos cansamos de correr por corações que não se cansam de se esconder.

Tenho certeza de que, enquanto lê isto, você já pensou em alguém.

"Aquele" alguém.

Aquele que esgotou suas forças ontem.

Aquele cuja existência te desanima a acordar amanhã.

Aquele que Deus escolheu para ser seu filho...




***

Pus os *** de propósito.

Queria que você relesse a última frase.

Eu escrevi "Seu filho".

Deus quer que você cuide das pessoas que te abandonam.

Elas não conhecem a Deus, por isso precisam conhecer você!

Deus te colocou lá (no emprego, na casa, na faculdade) para que você as ajude.

Isso não te consola, eu sei. Mas deve te impulsionar.

Lave o rosto, abra os ouvidos, feche a boca, dobre os joelhos.

Há alguém que não merece precisando de você assim como um dia você precisou de Cristo sem merecer.

Suas opções são fingir que a missão é de outrem ou se entregar, ainda que a missão pareça maior do que você.

Eu sei que você não pode.

Mas Deus pode.

E foi Ele quem ordenou que você amasse.

A todos. Inclusive àquele "alguém"...


26 de novembro de 2012

O Excluído Feliz


Deitado, protegido do sol pela sombra de uma árvore, o jovem Davi aguarda.

Sua vida, aliás, se resume a aguardar.

Aguardar que as ovelhas se alimentassem.

Aguardar que elas dormissem.

Aguardar que acordassem.

A vida de um "mini-pastor" não é muito emocionante.

Capim, sol, água, mais capim, pelos... E .

De vez em quando Davi tocava harpa, compunha canções, sussurrava salmos e, enquanto aguardava, jamais deixava de sorrir.

Era entediante, sabe? Mas ele amava aquelas ovelhas. Amava aquela rotina, amava aquela...

- Davi! Davi!

Subitamente, um dos empregados de seu pai surge correndo, assustando o pastorzinho.

- Davi, vá correndo para casa, seu pai está te esperando!

Seu pai? Esperando-o?

Davi olha para o céu e, a julgar pela altura do sol, deduz que é hora do almoço.

Sua marmita já está ao seu lado. Seu pai, por sua vez, já deveria estar à mesa.

- Me aguardando pra quê?! - Pergunta.

O servo encolhe os ombros.

- Não sei, mas sei que é importante e acho que você deve correr!

Davi concorda com a cabeça.

Antes de ir, porém, olha para suas ovelhas, esparramadas pelo chão, para sua harpa, pendurada num galho da árvore e para sua marmita, com sua comida já esfriando.

- Cuide de tudo até que eu volte, Senhor. - Diz.

E sai correndo em direção à casa...




***

Enquanto Davi corre, eu te explico.

Aquele não era um dia comum.

Jessé, pai de Davi, estava com visita em casa.

Um homem chamado Samuel. Ou melhor, um Profeta chamado Samuel.

Deus o havia mandado lá, dizendo-lhe que um dos filhos de Jessé seria o novo Rei de Israel.

Orgulhoso, Jessé apresentou-lhe seus seis filhos.

Mas se esqueceu do sétimo, um moleque chamado Davi.

Irritado, Samuel lhe disse: "Mande buscá-lo, pois ninguém se sentará à mesa até que ele chegue!"

Por isso a correria.

Davi, o menino cuja harpa era sua melhor amiga, seria ungido Rei.

Para inveja dos irmãos.

Para espanto do pai.

Para a glória de Deus.



***

Ainda hoje, Ele é assim.

Escolhe os fracos e faz questão de exaltá-los na presença dos fortes.

Ele abraça os solitários, aposta nos derrotados e, com unção, os faz vitoriosos.

Deus te retira do pasto e te põe no banquete.

No banquete onde, anteriormente, não havia lugar pra você.

Você não se chama Davi, mas já sofreu com exclusões.

Não havia lugar pra você no coração de quem você amava.

Não havia lugar pra você na faculdade que você queria.

Não havia lugar pra você na lista de prioridades dos seus pais.

Mas, ei, há lugar pra você no Céu!

Corra!

Mas, atenção, a unção só vem para os fiéis.

Deus ama a todos, mas unge poucos.

É preciso amar as ovelhas, mesmo sabendo que elas não serão eternas.

Em outras palavras, para se receber o Muito, é preciso valorizar o Pouco.

Quem despreza o pasto nunca será digno do reino.

Davi amava sua vida.

Não se fazia de vítima, não se revoltava.

Davi louvava.

E, sem saber, te ensinava:

Louve a Deus hoje e pode ser que seu banquete fique pronto amanhã!




***

- Com licença. - Diz Davi, um pouco esbaforido, entrando na sala.

Todos estão em silêncio, coçando a cabeça.

Jessé parece preocupado, ainda sem entender porque um de seus seis maravilhosos filhos não está com uma coroa na cabeça.

- Seja bem-vindo, Davi. - Diz Samuel, sorrindo. - Estávamos esperando por você...

17 de novembro de 2012

Quarto Cheio


No Post anterior falei sobre uma boa escolha que fiz.

Não seria justo, porém, deixar de citar as más.

Foram muitas.

Avancei quando deveria recuar.

Duvidei quando deveria crer.

Desprezei os que deveria amar.

Olho para mim mesmo e perco a Esperança.

Aliás, pode haver Esperança para alguém tão errado quanto eu?

- Pode. - Responde-me Jacó, entrando no meu quarto. - Eu trapaceei meu irmão, menti para o meu pai, usei o nome de Deus em vão. Ainda assim, Ele me amou a ponto de me dar um novo nome, uma nova vida. Eu decepcionei a todos que me amavam. Não existe ninguém pior do que eu, Arthur...

Abri a boca para interrompê-lo, mas fui interrompido.

- Não. - Gritou Moisés, surgindo pela porta e apontando seu cajado para Jacó. - Fui pior do que você, Jacó. Rejeitei meu passado, fugi do meu lar, fui vaidoso e o pior: matei um homem. Ainda assim, Ele me escolheu para liderar o povo rumo à Terra Prometida...

- Pelo menos você foi um marido fiel. - Disse Davi, encostado na parede, tamborilando os dedos por sua harpa. - E eu? Adúltero, canalha, mentiroso, traidor... Fui especialista em todos os tipos de pecado e ainda assim fui chamado de homem segundo o coração de Deus.

Olhei para os três e soube que, na verdade, estava olhando para mim.

Eu, tão trapaceiro quanto Jacó, tão covarde quanto Moisés e tão inconstante quanto Davi.

- Somos realmente tão pecadores! - Exclamei.

- Não tanto quanto eu. - Disse uma quarta voz atrás de mim.

Era Ele. Jesus Cristo.

O que Ele estava fazendo ali naquele antro de imundície e pecado?!

- Não, Senhor, o Senhor nunca...

- Pequei? - Ele replicou, sorrindo com serenidade. - Não, nunca. Mas sim, sempre.

Não consegui entender. E Ele, ciente disso, decidiu me explicar:

- Eu estava lá, Arthur. Quando Moisés assassinou o egípcio, eu o observei esconder o cadáver. Quando Jacó amaldiçoou Esaú, eu o vi preparar as lentilhas. Eu me sentei na cama em que Davi e Bate-Seba se deitaram...

- Mas ter estado lá não torna o Senhor um...

- Pecador? Não, não torna. Mas a Cruz me tornou. A caminho do Gólgota, eu era o maior pecador da história. Eu carregava em meus ombros não madeira, mas histórias. Não a Cruz, mas o Pecado. Lá, eu era vocês.

- Por quê? - Suspirei. - Nossos erros mostram que não valeu a pena.

- Não, Arthur. Seus erros mostram que vocês precisavam de mim...




***

Este talvez não tenha sido o melhor texto do mundo, mas foi o mais sincero que pude escrever.

Jesus te ama.

Te ama porque QUIS te amar.

Ninguém O obrigou.

Ele poderia largar a Cruz e ir pescar.

Poderia ter optado por morrer velhinho, deitado numa rede.

Mas Ele optou por você.

Não porque você merecia, mas porque precisava.

É assim que agem os pais. É assim que age o Criador do mundo.

E sim, esse Post foi para você, que leu sobre Virgindade e sentiu vergonha de ter perdido a sua da maneira errada.

Jesus te ama.

E, se fosse para escolher um quarto, Ele visitaria o seu.

Não se espante se, ao fechar os olhos, Ele afague seus cabelos...

6 de novembro de 2012

Sim, Eu sou Virgem



Não, não estou falando sobre signos.

Sou virgem mesmo.

Ou, se assim preferir, sou maluco.

Maluco por ir na contramão do mundo.

Maluco por não fazer o que gostaria.

Maluco por ousar não ouvir a mim mesmo.

Com muita alegria digo que Helen está no meu time.

Na noite do dia 19 de janeiro de 2013, ela e eu descobriremos juntos aquela que é uma das maiores dádivas de Deus:

O sexo.

(Ou seja, nem adiante vir atrás de Post nesse dia!)

E é enquanto espero por esta descoberta que te incentivo a fazer o mesmo.

Caso ainda dê tempo, guarde-se!

Não serei hipócrita o suficiente para dizer que é fácil e ouso ser sincero o bastante para admitir que não é bom.

"Mas é o melhor!", diz-me diariamente o Espírito.

Não é assim porque Deus é ranzinza ou mal-humorado, mas porque Ele é um Pai amoroso e, como tal, deseja que desfrutemos da forma correta.

E o principal: No tempo correto.




Não se montam árvores de natal em junho.

Não se entregam provas de matemática a bebês.

Da mesma forma, não se recomenda Sexo a não-casados.

Pense comigo sobre mim e Helen:

Como poderia explorar as curvas de seu corpo sem antes conhecer os caminhos da sua Alma?

Como poderia lhe dar Prazer sem antes lhe dar Amor?

Como poderia levá-la para a cama sem antes levá-la ao meu coração?

Percebe? É para isto que serve o namoro. É para isto que serve a espera!

Deus conhece nossos corações. E nossos corpos também.

Foi Ele quem nos deu (muitos!) hormônios.

Ou seja, Ele nos entende.

O Desejo Sexual foi o arremate caprichoso que Deus deu à tela chamada "Humanidade".

Portanto, não podemos jogar este luxo no lixo.

Gosto de dizer que a virgindade não é como uma sala de espera de dentista mas como a fila para a montanha-russa.

expectativa, não tédio.

alegria, não mau-humor.

É um ato de Adoração, não um Sacrifício.

Portanto, espere.

montanha-russa é excelente e valerá a pena.

E quando você descobrir isso, sinta-se grato.

Poderíamos ser fertilizados através de injeções ou telepatia.

Portanto, louve a Deus por Sua Criatividade.

Helen e eu faremos isso...

5 de novembro de 2012

Estômago Roncando, Coração Batendo


"Disse-lhe, então, o diabo: Se és o Filho de Deus, manda que esta pedra se transforme em pão."

Lucas 4:3


Jesus estava faminto.
 
quarenta dias perambulava pelo deserto sem comer nada.
 
Não havia um Mc Donald's por perto.
 
Havia somente um bocado de pedras.
 
Bastava um sopro ou estalar de dedos do Mestre para que elas se transformassem em frango assado.
 
Foi mais ou menos isso que o diabo lhe propôs:
 
- Você não é o Filho de Deus? Então por que passar fome? Transforme estas pedras em pães!
 
A nossos olhos não seria errado, seria?
 
Jesus queria fazer aquilo. Jesus podia fazer aquilo.
 
Ainda assim, Ele não o fez.
 
- Nem só de pão viverá o homem. - Respondeu a Satanás.
 
Deixou as pedras de lado e continuou andando... com o estômago roncando.
 
 
 
 
***
 
Assim como Jesus, você está em um deserto.
 
Não de areia, mas de lutas.
 
pedras em seu caminho.
 
Solidão.
Injustiça.
Medo.
 
Seu estômago está bem servido, mas seu coração ronca.
 
Há, porém, algo curioso nestas pedras: Elas podem ser transformadas em pães.
 
Afinal, nem todo problema é sem solução.
 
Você pode contra-atacar a Solidão num Chat de Internet.
 
Pode devolver as Injustiças na mesma moeda.
 
Pode vencer o Medo simplesmente desafiando o Bom Senso.
 
Nas palavras do diabo (Ah, ele também está ao seu lado!), você é filho de Deus e não precisa passar por isso.
 
Você pode pegar atalhos. Pode diminuir a dor. Pode fazer o que quiser.
 
Isso já te passou pela cabeça, não é?
 
Por que não beber?
 
Por que manter-se santo?
 
Por que não permitir que aquele garoto te beije?
 
São muitas perguntas com uma só resposta:
 
"Nem só de pão viverá o homem.", ou seja, "Nem só de Prazeres será feita a Vida."
 
As pedras são necessárias para torná-lo à prova de tropeços.
 
O calor escaldante do deserto te torna mais resistente.
 
O incômodo da areia torna a sola de seus pés mais firme.
 
Não que isso seja fácil!
 
Lembre-se: Jesus podia. Ele queria!
 
Mas, acima de tudo, Ele sabia.
 
Sabia o que era certo.
 
E o certo era cumprir a Vontade de Deus.
 
Ter um estômago vazio, mas um coração cheio.
 
Ter somente pedras, mas não perder a companhia do Espírito.
 
Opte pelo mesmo.
 
Tome o caminho mais longo, ainda que te chamem de tolo.
 
Diga não ao diabo, ainda que te achem bobo.
 
Seja santo, ainda que te tachem de louco.
 
Porque Jesus foi chamado de tudo isso.
 
Mas no final, não houve pedra que resistisse ao seu Poder...
 
 

31 de outubro de 2012

Quando foi seu Último Sorriso?


"E ele lhe disse: Ai, Senhor meu! Com que livrarei Israel? Eis que a minha família é a mais pobre, e eu, o menor de minha casa."

Juízes 6:15


Tuc, tuc, tuc. Plof, Plof, Plof. Ahm, ahm, ahm.
 
São muitos os barulhos produzido pelo trabalho de Gideão.
 
Ele está preparando trigo num local remoto e escondido.
 
Aqueles não são dias tranquilos onde se pode trabalhar à luz do sol.
 
Israel está sendo perseguida pelos inimigos, que, espertos, costumam estragar todas as plantações que veem.
 
O povo tem morrido de fome e nada tem adiantado, mas Gideão faz a sua parte.
 
Ele não desiste da colheita só por saber que esta pode ser destruída.
 
É uma boa primeira impressão, não acha?
 
Esse Gideão parece ser combativo, insistente, trabalhador.
 
Aparentemente, Deus também pensa assim, pois decide descer do Céu para visitá-lo.
 
- O Senhor é contigo, homem valente! - Diz o próprio Deus, surgindo em meio ao trigo.
 
Pense por um instante em como você reagiria se visse Deus face a face.
 
Talvez você chorasse. Ou gritasse. Os mais reverentes se ajoelhariam.
 
Gideão, no entanto, apenas ergue as sobrancelhas.
 
- Ai, Senhor meu! - Suspira - Se o Senhor é conosco, por que isso tudo está acontecendo em Israel?
 
Isso não te deixa chocado?
 
A primeira reação de Gideão é uma... cobrança!
 
Deus está ali, mas Gideão não está espantado, feliz ou admirado.
 
Está entediado, chateado, emburrado.
 
Se eu fosse Deus, teria ido embora. Mas estamos falando do Amor, não do Arthur.
 
- Vai nessa tua força, Gideão! - Insiste, sorrindo, o insultado Senhor. - E você livrará Israel de seus inimigos!
 
Primeiramente, uma Visita. Agora, uma Promessa.
 
Será que Gideão finalmente largará a enxada e glorificará?
 
Não.
 
Quando Deus o engrandece, ele se diminui.
 
- Ai, meu Senhor! - (notou o quanto Gideão gostava dessa expressão?) - Como livrarei Israel? Sou o mais pobre desse lugar!
 
Após ouvir uma Promessa da boca do próprio Deus (!), Gideão falou sobre seu próprio bolso (!).
 
Nenhum louvor, apenas apatia.
 
Nenhuma adoração, apenas desconfiança.
 
Nenhuma intrepidez, apenas medo.
 
OK, vamos parar por aqui, antes que o enforquemos.
 
Olhemos para nós.
 
E percebamos o quanto somos parecidos com ele...
 
***


 
Temos estado ocupados demais para adorar e tristes demais para amar.
 
Admita: Nossa vida se limita a "trigo".

Um trigo enfadonho e comum.
 
Estudamos. Trabalhamos. Respiramos.

Para piorar, estamos cercados de inimigos.

Atrasos. Pressões. Falhas.
 
É difícil enxergar Deus em meio a tudo isso.
 
E é então que nos tornamos como Gideão.
 
O Pai nos visita, mas é tratado como estranho.
 
Antes que você negue, repito: Deus nos visita diariamente.
 
Ele envia pessoas sorridentes, flores coloridas, músicas divertidas.
 
Deus nos visita através do velhinho que diz "obrigado" ao descer do ônibus.

Ele acena utilizando as mãos do bebê, que ri sem motivo ao olhar para você.
 
Deus está lá, quando, "por sorte", você encontra o que havia perdido.

Deus está aqui da mesma forma que estava com Gideão.
 
Gideão sabia disso, mas não se alterou e é justamente isso que me altera!
 
Tenho medo de ser assim.
 
Alguém que não percebe que Deus está aqui e que, ainda que o trigo esteja ruim, Sua Presença é o bastante.
 
Gideão falou sobre as tragédias corriqueiras e desperdiçou um momento único.
 
Deus estava oferecendo uma Bênção, mas, antes de recebê-la, ele optou pela Cobrança.
 
Deus lhe prometeu Vitória, mas Gideão queria discutir sobre Limitações.
 
Por favor, não faça o mesmo.
 
Que os inimigos te roubem o trigo, mas não a sua Alegria!
 
Que destruam sua colheita, mas não a sua Alma!
 
Que te entristeçam, mas jamais te embruteçam.

Abraços de Deus valem mais do que livramentos. Sua Face é mais bela do que Sua Mão. E seu maior Poder é o Amor!
 
O coração de Gideão, sufocado pelas circunstâncias, o impediu de sorrir.
 
Que nada, mas nada mesmo, faça isso conosco...
 
 

20 de outubro de 2012

A Festa Indigesta



Aniversários de 1 ano devem ser assustadores.

Não me lembro do meu, mas certamente deve ter sido um dia difícil.

Crianças de 1 ano não entendem nada sobre festas.

Seu mundo se restringe a leite, cores e baba.

Na verdade, aniversários de 1 ano são para adultos.

São eles (e não o aniversariante) que comem cachorro-quente.

São eles (e não o aniversariante) que se preocupam com a decoração.

São eles (e não o aniversariante) que batem palmas.

Eles, os protagonistas da festa, são quem menos participam dela.

E, caso você tenha mais de 1 ano de idade, isso tem tudo a ver com a sua vida.

***



A pior parte da vida é quando deixamos de vivê-la.

É quando nossa existência torna-se um aniversário de 1 ano.

Vemos tudo, mas não entendemos nada.

Ao nosso redor, pessoas sorriem. Nós, porém, mal vemos a hora de ir dormir.

"Ilusão".

Essa é a palavra certa para o que Salomão chamou de "correr atrás do vento".

Ou seja, viver sem existir.

Esse Post é para nós, que temos dormido incompletos e acordado vazios.

Somos irmãos, não posso ter vergonha de demonstrar fraqueza.

Então, lá vai:

Você não imagina como tem sido difícil escrever!

Sabe por que não tenho mandado SMS's?

Porque elas não tem vindo ao meu coração!

Tenho sido muito abençoado: Casamento chegando, casa sendo construída, emprego fixo.

Mas, ainda assim, estou fraco. E com medo.

Medo de me distrair com a lâmpada e me esquecer do sol.

De ocupar-me com coisas pequenas e acabar perdendo as grandes.

Não tenho tido inspiração, ânimo, devoção.

Chego em casa cansado e durmo.

Acordo agitado e não oro.

Até que hoje não suportei.

"Deus,", disse, "tira-me qualquer coisa, menos a Tua Presença!"

E agora estou aqui.

Para dizer que somos fracos, mas Ele é forte.

E para te ensinar algo que ainda estou aprendendo:

Nada vale a pena se a Alma for pequena.

Antes de pedir um namorado, peça Amor.

Antes de pedir Dinheiro, peça Quebrantamento.

Antes de construir uma Casa, decore seu Coração.

Pois seu Blogueiro jamais teve tanto, sem, porém, possuir nada.

Chega!

De estar numa festa que não entendo.

De observar tudo sem fazer nada.

De me distrair sem me levantar.

Estou grande, tenho mais de 1 ano de idade.

E, acima de qualquer outra coisa, busco Santidade.

É hora de adorar.

Venha comigo, vamos ao Altar.

14 de outubro de 2012

Sabe que dia é Hoje?


"Porque realizo em vossos dias obra tal, que vós não crereis quando lhe for contada."

Habacuque 1:5


Ontem foi apenas mais um dia normal.

Acordei com o despertador.

Tomei café com leite.

Peguei um ônibus.

Ri um pouco.

Trabalhei muito.

Escrevi (ou pelo menos tentei).

Liguei para Helen.

Tudo dentro da mais completa "normalidade".

Não aconteceu nada de "extraordinário".

Não achei uma carteira com dólares.

Helen não se teletransportou para o meu quarto.

Não vi nenhum Anjo.

Mas, ainda assim, presenciei um Milagre tão grande que você não acreditaria se eu te contasse.

...

...

...

esperando eu contar, né?

Acontece que eu não sei que milagre é esse. Pra falar a verdade, eu não vi nada.

Só disse aquilo porque acredito na Bíblia. E nela, num dado momento, Deus diz:
 
"Porque realizo em vossos dias obra tal, que vós não crereis quando lhe for contada."

Note: Deus não disse que "realizou" ou prometeu que "realizará".

"Realizo", foi o que Ele disse, colocando o verbo no presente.

Realizo AGORA.

Ou seja, enquanto você essas palavras, Deus está fazendo algo incrivelmente grande.

Isso não é lindo?

Não vemos nada enquanto Ele faz tudo.

Como um pai que prepara uma surpresa, Deus prepara nosso futuro.

E talvez seja disso que você precise para se animar a pegar outro ônibus amanhã.

O Hoje não durará para sempre.

Lágrimas são baldes d'água, não cachoeiras.

Dias ruins terminam à meia-noite.

E o Normal anuncia (e prepara) a chegada do Extraordinário.

Deus está realizando uma Obra!

Enquanto seu patrão te maltrata, Ele está preparando um novo emprego.

Enquanto você dorme sozinho, Ele está falando com sua futura esposa.

Enquanto você lamenta uma perda, Ele vem trazendo a restituição.

Enquanto você vive, Ele sonha. E quando você sonha, Ele vive!

Ah, como é bom ser cristão!

Como é maravilhoso olhar para o Nada e enxergar Tudo.

Olhe pela janela das circunstâncias e veja a paisagem da provisão.

Sabe que dia é hoje?

Um dia a menos para o seu milagre!

24 horas a menos para a mudança!

Um pôr do sol a menos para a virada!

Portanto, comemore!

Se nada mudar hoje, pense: "UAU, pode ser amanhã!"

Deus está realizando uma Obra grande.

E essa certeza é o nosso sustento.




***

E se alguém perguntar como foi seu dia, responda:

- Se eu te contar, você não vai acreditar...

13 de outubro de 2012

Ei, Você Aí, Olhe Para o José Aqui!


"Teve José um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais."

Gênesis 37:5


José era diferente.

Tinha dez irmãos (consegue imaginar isso?), mas nenhum amigo.

Era odiado.

Palavra forte essa: Ódio.

Mas o que dizer de dez irmãos que jogam o caçula no fundo de um poço cheio de lama?

Que o vendem como escravo?

Que continuam a viver como se nada tivesse acontecido?

Eles o odiavam.

Mas... por quê?

Teria José roubado algo, feito algo ou batido em alguém?

Não.

A raiz do Ódio era a Inveja.

José sonhava enquanto trabalhava, brincava enquanto comia e sorria enquanto orava.

José era diferente.

E ao ouvir de Deus que seria Grande, o mundo tentou convencê-lo de que era Pequeno.

José foi humilhado, agredido, injustiçado. Mas jamais desviado.

Ele manteve o foco.

Seu "carro" rolou por um barranco, mas ele não se esqueceu da "estrada".

José era LUZ.

Em casa, era o mais querido pelo pai.

Vendido como escravo, conquistou a confiança do patrão.

Preso injustamente, tornou-se amigo do carcereiro.

Levado à sala do Rei, foi nomeado Governador.

E, no fim, matou a fome dos irmãos que tentaram matá-lo.

Não entendi porque escrevi isso tudo até aqui.

O Post iria para um caminho, mas o Espírito me puxou para outro.

Talvez Deus esteja querendo dizer algo aos "Josés" de hoje.

Àqueles que são isolados por serem amados.

Àqueles que não se esquecem da Voz de Deus, apesar da gritaria humana.

Àqueles que, em meio às Trevas, mantém a Luz.

Gente como você.

9 de outubro de 2012

O Blogueiro Nu


Geralmente torço para que meus textos sejam bons.

Para que Deus os use.

Para que eles te toquem, te emocionem.

Hoje, porém, só quero que este texto seja sincero.

Quero que você me veja nu. Não de corpo, mas de Alma.

Em sua passagem pela Terra, Jesus só tocou os "nus" de espírito.

Todos precisaram se desfazer daquilo que lhes tapava o coração.

Pedro precisou abandonar a arrogância.

Zaqueu precisou devolver dinheiro roubado.

O cego mendigo largou sua capa na calçada.

Um homem importante abandonou o Orgulho e implorou por ajuda.

E eu quero fazer o mesmo.

Às vezes acho que não me conheço.

O mundo nos poda tanto! Tornamo-nos árvores cujos frutos foram arrancados ainda verdes.

Sei que isso também tem acontecido com você.

Você, que desejava um namoro santo, mas tem vergonha de chamar seu namorado para orar.

Você, que queria conquistar o mundo e acabou num emprego chato que vai das 8 às 18 horas.

Precisamos nos desnudar.

Deixar as máscaras, desistir dos disfarces.

E abrir mão de alguns tropeços disfarçados de oportunidades.

Vou te contar um segredo: Desde criança sempre fui meio inteligente "demais".

Lia muito. Brincava de repórter. Tirava 10 em matemática.

Muitos me imaginavam um Doutor, mas Deus me criou para ser Pastor.

Entende isso?

É como se, aos olhos do mundo, eu ganhasse "menos" do que poderia e, aos olhos de Deus, essa renúncia fosse a mais bela das entregas.




Se você nunca mais voltar a este Blog, grave ao menos esta frase:

"No fim, você valerá por aquilo que não foi."

Os que não foram egoístas, serão amados.

Os que não foram ambiciosos, terão companhia.

Os que não trocaram os valores pelos preços serão salvos.

Ou seja, só restarão os nus.

Aqueles que abandonaram a vida com que sonhavam para se tornarem um sonho de Deus.

Ele está aí, à porta do seu coração.

Por favor, abra.

Há um véu te impedindo de alcançar a maçaneta.

Talvez este véu tenha a cor do seu Pecado ou da sua Covardia.

Talvez seja tecido com Imundície ou Incredulidade.

Eu não sei qual é, você sabe.

Rasgue isto!

Isto mesmo, rasgue, ainda que doa!

E abra a porta.

Pois é a Almas nuas que Cristo oferecerá as vestes do Amor...

8 de outubro de 2012

Churrascos Queimados

 
"Come-se carne, bebe-se vinho e se diz: Comamos e bebamos, que amanhã morreremos."

Isaías 22:13


Jerusalém estava perdida.
 
Pior: Estava rendida.
 
Atacada por inimigos, entupida de pecados, arrasada por maldições.
 
Desacreditada, apática, em pane.
 
Soldados não lutavam.
 
Príncipes não governavam.
 
Profetas não pregavam.
 
O povo, porém, sorria.
 
Famílias faziam churrasco no telhado.
 
Festanças eram promovidas.
 
Piadas eram contadas.
 
Deus era ignorado.
 
Incapazes de lidar com seus problemas, as pessoas preferiam esquecê-los.
 
Eles faziam como nós.
 
Ou você dirá que nunca mergulhou no Facebook para se "esquecer" da prova de matemática?

Nunca se encheu de amigos para se "esquecer" dos erros dos seus pais?
 
Nunca se distraiu com Pornografia para se "esquecer" da Solidão?
 
Sim, somos assim.
 
Fazemos churrasco enquanto o Inferno faz picadinho. De nós.
 
Talvez tenha chegado o momento de reagir.
 
De parar de rir e admitir que as coisas não vão bem.
 
Ser a mais popular da sala não te dará um diploma.
 
Receber uma cantada daquele garoto não te transformará em Princesa.
 
FINGIR QUE NADA ESTÁ ACONTECENDO NÃO É A SOLUÇÃO!
 
 
 
 
***
 
Então qual é?
 
Bem, se você fosse forte, eu te mandaria lutar.
 
Se você fosse invencível, eu te aconselharia a bradar.
 
Mas você (assim como eu) é fraco, por isso deve orar.
 
Deus fará o Impossível, faça seu Possível.
 
Ao menos encare.
 
Desça do telhado e vá à batalha.
 
O Espírito Santo será sua armadura.
 
A Palavra de Deus, sua espada.
 
Basta posicionar-se como guerreiro.
 
É Jesus Cristo quem vencerá por você.
 
Chega de fugir...
 
 

6 de outubro de 2012

Ainda Assim...


"E Jesus, estendendo a mão, tocou-lhe..."

Mateus 8:3


Ele queria ser curado, mas não imaginou que seria tocado.
 
Ao aproximar-se de Jesus, o leproso esperava por Graça, mas não sabia que ela viria acompanhada do Amor.
 
- Senhor, se quiseres, posso ser curado. - Ele diz.
 
Jesus sorri.
 
Não que a Bíblia diga isso, mas simplesmente não consigo imaginá-Lo emburrado enquanto é adorado.
 
- Eu quero.
 
Desta vez é o leproso quem sorri.
 
Seu rosto está desfigurado. Seu nariz está reduzido a um toco. A lepra consumiu grande parte de sua pele.
 
Mas ainda assim, Jesus o toca.
 
anos ninguém o tocava. A sociedade o considerava imundo. Pessoas atravessavam a rua ao vê-lo.
 
Mas ainda assim, Jesus o toca.
 
Toda a sua família o havia abandonado. Ele estava abaixo de um cachorro no quesito "dignidade".
 
Mas ainda assim, Jesus o toca.
 
E o cura.
 
Olhe para a câmera, ex-leproso.
 
Olhe para nós.
 
E, por favor, nos conte quão grande e surpreendente é o Amor desse Deus...
 
 
 
 
***
 
O que me impressiona não é a Cura, mas a Graça.
 
O que me choca não é o Poder, mas o Amor.
 
O que me arrebata não é o Sorriso, mas o Toque.
 
Jesus poderia ter estalado os dedos, dado um sopro ou sacudido as mãos.
 
Mas Ele o tocou.
 
E o fez portador de uma mensagem clara:
 
"Jesus faz aquilo do que ninguém é capaz."
 
Sei que você não é leproso e sua pele está intacta.
 
Mas será que posso dizer o mesmo acerca de sua Alma?
 
Pessoas apertam sua mão, mas há quanto tempo não tocam o seu coração?
 
Todos precisamos de Cura, mas a maior das nossas carências é o Amor.
 
Jesus nos dá ambos: A Cura que não conseguiríamos e o Amor que nunca recebemos.
 
Portanto, sorria.
 
Ouse ir até Ele.
 
Mostre-lhe sua lepra.
 
"Senhor, se quiseres, pode me purificar."
 
Ele quer.
 
Não é lindo saber disso?
 
Ele quer que você se case.
 
Ele quer que você consiga pagar suas contas.
 
Ele quer que aquela pessoa te perdoe.
 
Não importa quem você seja ou o que tenha feito, Ele te toca.
 
Te toca agora!
 
Respire fundo.
 
Se esqueça do barulho ao seu redor.
 
Eu farei o mesmo aqui.
 
Comece a pensar em tudo que você tem de pior.
 
E sinta o Toque.
 
Os dedos do Amor acariciando seu coração.
 
O toque do Deus que nunca desistiu de você...
 
 

3 de outubro de 2012

Três Cruzes e um Reino


"E acrescentou: Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino."
 
Lucas 23:42


É o fim.

Seus pulmões sofrem para encontrar oxigênio.

Seus ossos estão quebrados.

Seus pulsos sangram.

Pendurado naquela cruz, aquele ladrão não tem mais nada a fazer, a não ser pensar em si mesmo.

E as lembranças não são nada boas.

Muitos Pecados, pouquíssimos acertos.

Enquanto sua morte se aproxima, ninguém chora aos seus pés.

Ele não tem ninguém.

Ele não é ninguém.

Cansado de olhar para baixo, ele olha para o lado.

Um homem, em situação idêntica a sua, também agoniza.

Um detalhe, porém, lhe chama a atenção.

Sobre a cruz do outro uma placa anuncia: "Jesus de Nazaré, Rei dos Judeus".

Por um instante, o ladrão esquece das próprias dores.

"Rei? Sem coroa, sem trono, sem... Reino?"

Ele abre a boca, mas, antes que consiga pronunciar as palavras, ouve insultos.

- Ei, Reizão, você não é poderoso? Então por que não tira a gente daqui?

Do outro lado, seu parceiro de crimes (também pendurado numa cruz) zomba do homem.

O ladrão, já engolfado pela morte, fecha os olhos enquanto decide a quem seguir.

O que deveria fazer?

Zombar do "Rei" para aliviar a raiva ou...

Sua resposta chega antes que a pergunta seja formulada.

Basta olhar para o Homem.

Para sua expressão de paz em meio ao sangue.

Seu ar de amor em meio a dor.

Seus lábios fechados enquanto é insultado.

Naquele instante, o ladrão percebe:

Aquele homem não tinha trono ou coroa. Mas tinha um Reino.

- Pare de insultá-lo! - Ele repreende o colega, com as parcas forças que lhe restam. - Será que não percebe? Eu e você merecemos estar aqui, mas este homem não fez nada!

Alguns segundos se passam sem que ninguém fale nada.

O zombador fica quieto.

O defendido também.

Cabe ao adorador quebrar o silêncio:

- Senhor, lembra-te de mim quando entrares no teu reino.

As palavras lhe escapam antes que possa filtrá-las.

(A verdadeira Adoração é sempre espontânea)

E finalmente o Rei ergue a cabeça.

- Ainda hoje estarás lá comigo.

O ladrão sorri.

Seus dentes podres estão ensanguentados.

Seus lábios, estourados.

Mas sua alegria está intacta.

Seu Fim foi transformado em Recomeço.




***

Pouco tempo depois, seus pulmões falham.

Seu coração para.

E ele se vai.

Subitamente, mãos o conduzem.

Ele abre os olhos e vê-se limpo.

As ruas são de ouro.

Anjos cantam.

E à sua frente, seu Rei sorri.

Com coroa, trono e tudo o mais.

- Seja bem-vindo ao reino que preparei pra você, meu filho!