30 de março de 2013

O Lenço


"Então, Simão Pedro, seguindo-o, chegou e entrou no sepulcro. Ele também viu os lençóis, e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte."

João 20:6,7


Aqueles lençóis não deveriam estar ali, pensou Pedro, ao vê-los jogados no chão.

Eles deveriam estar cobrindo um cadáver.

O cadáver do Mestre que se dizia Filho de Deus.

"Roubaram o corpo.", conclui Pedro, bancando o Investigador do CSI Jerusalém.

Jesus, aquele que pregava sobre Vida Eterna, aparentemente não havia sido capaz de sequer preservar o próprio corpo.

Dentro daquele sepulcro, Pedro começa a se sentir enojado.

Não pelo odor de Morte (que, curiosamente, não envolve o local), mas pela sua perspectiva de vida.

Ou a falta dela.

Pedro havia abandonado a carreira de pescador.

dedicado sua vida a um Carpinteiro que fazia Milagres.

Durante três anos, Pedro o seguiu.

Estava lá quando Ele multiplicou os pães.

Foi testemunha da cura do cego.

Viu Jesus ressuscitar a Lázaro.

E agora... aquilo.

Triste saber que a historia terminava assim.

Pedro num sepulcro e Jesus morto e profanado.

Para o ex-pescador, era o fim.

Voltar aos peixes talvez fosse sua única opção.

Cabisbaixo, ele ouve passos.

João, seu companheiro de estrada, e Maria Madalena, outra (ex) fiel seguidora, adentram o local.

"Roubaram o corpo, pessoal.", Pedro está prestes a dizer.

Sua boca se abre...

Mas, antes que as palavras saiam, seus olhos se arregalam.

Há um detalhe.

Um detalhe pequeno, mas cujas consequências são infinitas.

Um lenço.

O lenço que envolvia a cabeça de Cristo.

Ele não está jogado no chão ao lado dos lençóis, mas caprichosamente dobrado num cantinho.

Ora, ladrões não costumam dobrar lenços.

Então o que...

Pedro só precisa de um instante para compreender.

Seu olhar se cruza com o de João.

Ambos olham para o lenço.

creem.

Inacreditavelmente, creem.

Creem que o Ponto Final era uma Vírgula.

Creem que a Morte converteu-se em Vida.

E que o Final era apenas um Recomeço.

Pedro, João e Maria Madalena sorriem enquanto choram e choram enquanto sorriem.

E então correm para anunciar o que viram.

É Páscoa.


***

Lenços.

Jesus ainda os deixa pelo caminho.

Ele ainda nos surpreende em meio aos sepulcros da Vida.

Da sua vida.

Talvez você esteja como Pedro.

Olhando para trás e lamentando perdas.

Olhando para frente e vislumbrando lágrimas.

Olhando...

Espere. Eu disse lágrimas?

Então, que tal um...

Lenço?

Um lenço que era utilizado pelas vítimas da Morte.

Mas que se tornou símbolo de Vida.

É Páscoa.

Jesus ainda reescreve historias.

Basta que você olhe para Ele...

creia.

Creia que aquilo que deveria ter acontecido não aconteceu.

Creia que a Lógica foi vencida pela Fé.

É Páscoa.

Tempo de usar o Lenço para enxugar as lágrimas.

prosseguir.

Fique tranquilo: O Túmulo ainda está vazio e o Lenço não possui prazo de validade.

E, ah, esqueça os peixes do Passado.

Quem serve a um Deus Vivo não precisa temer o Futuro...

28 de março de 2013

Feliz

"Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos."

Filipenses 4:3


Davi não tem muito do que se orgulhar.

É o menor de oito irmãos.

É desprezado pelo pai.

E possui a mais chata dentre todas as tarefas: cuidar das ovelhas da família.

Enquanto seus irmãos plantam, caçam e viajam, Davi observa ovelhas pastando.

É como ver a vida passar e não ter nada para contar.

Davi reúne todos os requisitos para ser um rebelde: Sem amigos, sem lazer, sem compreensão.

Aos olhos do mundo, sem importância.

Mas ele é feliz.

Confesso que me arrepio ao escrever isso, mas, ainda assim, Davi é feliz.

Num lugar sem frutos, ele sorri.

Sem perspectivas para o futuro, ele crê.

Sentado sob uma árvore, ele canta.

O menino-pastor escreve salmos e compõe canções.

E é feliz!

Como posso saber? Veja você mesmo as coisas que ele escreve:

"O Senhor é o meu pastor, nada me faltará"

"Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte não temeria mal algum"

"Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida"

Viu só? Davi está em paz.

Cercado por ovelhas, guardado pelo Senhor.

Não há nenhuma palavra sobre medo, injustiça, ira.

Ele escreverá sobre isso anos mais tarde, mas agora, no pasto, ele é feliz.

E é através de seus salmos que Deus te convida a ser como ele...




***

Você não está onde merece.

Você não ganha o que precisa.

Você não tem quem te ame.

Mas, ainda assim, em Cristo você precisa ser feliz.

Davi não tinha nada, mas agradecia por tudo.

Você acha que sua se sustentava nas ovelhas ou no mato? Não!

Davi olhava para o céu.

Olhe para lá você também.

Não permita que seus problemas te tranquem, mas que seus sonhos te libertem.

sorrisos além das paredes.

flores no jardim.

milagres na Igreja.

Há um Deus em você!

Não se limite às circunstâncias, mas agarre-se ao fato de que Jesus só precisa estalar os dedos para reescrever a sua história.

Problemas fazem parte da vida, mas a vida não é propriedade dos problemas.

Se você está no pasto, experimente cantar.

Salmodie!

Ao ouvir grosserias, pense na doçura de Deus.

Ao ser rejeitado por alguém, leia João 3:16.

Ao perder, comemore.

Você será como Davi; Deus fez dele um Rei, mas o conheceu num pasto.

Sim, Ele irá te abençoar, mas antes disso, Ele só quer te fazer feliz onde você está.

21 de março de 2013

A Vida com V

"E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária."

Lucas 10:41


Às vezes acho que não tenho tudo que preciso.

Hoje mesmo, precisava de uma Coca-Cola para o almoço, mas só tinha suco de pêssego.

Comprei a Coca e, ao chegar em casa, a surpresa: Não havia gelo.

Bufei e, subitamente, me lembrei de Marta.

Ela era uma boa mulher.

Boa a ponto de hospedar Jesus em sua casa.

Boa a ponto de limpar a casa para recebê-Lo.

Boa a ponto de querer que tudo estivesse perfeito para Ele.

Boa a ponto de olhar demais para si mesma e acabar se esquecendo de quem era Ele.

Esse é o problema dos "bonzinhos": Para eles, o mundo é injusto.

Marta estava irritada.

Enquanto cozinhava, sua irmã Maria sonhava, sentada aos pés de Jesus.

Maria não estava preocupada com as cebolas.

Maria não estava preocupada com a poeira.

Maria não estava preocupada com o que via ao seu redor.

Maria estava ocupada demais ornamentando o próprio coração.

E para Marta, isso era um crime.

Eis outro problema dos "bonzinhos": Para eles, o suor vale mais do que a .

- Senhor, não se importa com isso? - Questiona Marta, apontando o dedo para o Filho de Deus ("bonzinhos" podem ser arrogantes!) - Eu estou aqui, trabalhando, e Maria não me ajuda em nada!

Jesus ergue os olhos (ele estava olhando para baixo, para Maria sentada aos seus pés!) e encara Marta.

Ela tem um frango assado e uma vassoura nas mãos.

Ele tem um Amor piedoso no olhar.

- Marta, Marta! - Suspira o Mestre, não zangado, mas pesaroso - Você está ansiosa e afadigada com tantas coisas, mas Maria escolheu a boa parte...

E Ele complementa (preste atenção nisso!):

- ... e esta não lhe será tirada.


***

Jesus acaba de responder a uma dona de casa a pergunta cuja resposta jamais deu aos filósofos:

Qual é o sentido da vida?

A resposta: Vivemos para capturar momentos eternos e com eles ingressar na Eternidade.

Perceba:

A casa que Marta arrumava poderia cair.

A comida que Marta fazia poderia acabar.

Mas as histórias que Maria ouvia jamais poderiam lhe ser arrancadas.

Você pode perder tudo, exceto Cristo.

Guarde seu dinheiro na carteira e você poderá ser assaltado.

Guarde sua comida na geladeira e ela poderá estragar.

Guarde suas roupas no armário e elas poderão apodrecer.

Guarde, porém, sua em Cristo e ninguém poderá tirá-la de você.

Um homem pode atirar na sua cabeça, mas jamais arrancará o que estiver dentro do seu coração.

Você certamente já ouviu falar dos sem-teto, dos sem-terra, dos sem-esposa. Garanto, porém, que não possui notícias dos sem-Deus. Eles simplesmente não existem.

Ninguém pode nos tirar aquilo que Deus nos deu.

Esse foi o erro de Marta; preocupada demais com a situação, esqueceu-se do coração.

Confiou na própria força, tendo o Forte no sofá da sala.

Dedicou todo o seu corpo, mas trancou a sua Alma.

Fez tudo, mas não aproveitou nada.

Não seja como ela. Ouse ser como Maria.

Permaneça calmo quando todos se agitarem.

Tranquilo quando as ondas te engolirem.

Firme quando te decepcionarem.

Você será desprezado, afligido, criticado. Mas, se estiver aos pés do Mestre, jamais será abandonado.

Jesus é o único que pode te ajudar.

É Ele quem possui os conselhos, o carinho e a direção.

A Vida, aquela com V maiúsculo, é uma coleção de momentos eternos; momentos escritos pelo Deus que ama contar histórias.


***

Sobre a Coca-Cola do início do Post, aprendi uma lição.

Já que não havia gelo para o almoço, guardei-a na geladeira para o jantar.

E degustei a comida, na certeza de que Deus estava guardando minha bênção para o momento certo.

19 de março de 2013

16 de março de 2013

Eu, a Obra Prima de Deus

"Mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu, que não sou digno de sequer lavar suas sandálias."

Mateus 3:11


Pergunte a João Batista o que ele gostaria de ser e ele te responderá: "Eu mesmo".

Ele estava satisfeito com quem era.

Não queria ser mais, nem temia ser menos.

João conhecia seu lugar no mundo.

Era aplaudido por multidões, mas continuava a morar no deserto.

Ofereciam-lhe bens, mas ele só queria bênçãos.

Comia gafanhotos, mas sabia do banquete que o esperava no céu.

João Batista sabia quem era.

E seu papel não era fácil: Ele era maior do que todos os profetas, mas menor do o Messias.

Maior do que seus antecessores, mas infinitamente menor do que aquele que viria depois.

Mais sábio do que nós, mas tolo perto de Cristo.

Percebe o perigo?

Se João se rendesse ao ego, ofenderia a Deus.

Se ele rendesse à depressão, O decepcionaria.

Ele precisava ser exatamente ele mesmo, sem tirar nem pôr.

Grande o suficiente para anunciar a Salvação, pequeno o bastante para aceitá-la.

Corajoso para ensinar, humilde para ouvir.

Orando para vencer, sempre, porém, disposto a servir.

João não podia tropeçar, sob o risco de cair em dois abismos

O do Desânimo e o da Vaidade.

E se caísse em um deles, ele talvez encontrasse você.


***

Você, que sabe de tudo, menos de si mesmo.

O mundo tenta te jogar nos abismos.

O perigo é duplo: Amar-se a ponto de se idolatrar ou odiar-se a ponto de se esquecer de viver.

Deus hoje te traz uma verdade (grave esta):

Você é mais do que imagina e menos do que gostaria.

Deus te fez "no ponto".

Você, assim como João, tem seu lugar no mundo.

Ao contrário do que dizem as salas vazias, você é amado.

Em oposto aos aniversários esquecidos, você é querido.

Diferente do que pensam seus pais, você é capaz.

Jesus te ama. E outra: Ele ama quem você é, pois foi Ele que te fez assim.

Nem maior do que é capaz, nem menor do que merece.

Você é alguém de quem Deus é.

Portanto, seja como João Batista.

Em dias bons, não se inflame.

Em dias maus, não se diminua.

Você é quem Deus diz que você é.

No deserto ou nos palácios, você é você.

Portanto, permaneça. Seja fiel, constante, sempre abundante.

Semeie sorrisos, colha sonhos.

E, acima de tudo, não tropece.

Apesar de atrativos, os abismos podem te ferir muito.

Ouça o conselho de quem já caiu em ambos...

14 de março de 2013

Vidas Secas, Corações Cheios


"Assim Ana seguiu por seu caminho, e comeu, e seu semblante já não era triste."

1Samuel 1:18


Ir à Igreja era um sacrifício para Ana.

Não porque ela não amasse ao Senhor, mas porque Ele não parecia amá-la.

Ana sabia que Elcana, seu marido, a amava, pois ele lhe dava tudo que ela pedia.

Deus, porém, ainda era uma incógnita. Por que Ele não lhe dava um filho?

A maldosa Penina, segunda esposa de Elcana, tinha vários e adorava lembrá-la disso.

"Olá, ventre-seco!", provocava-lhe a rival durante suas idas ao Templo.

Não era fácil para Ana ter tudo, mas sentir que não possuía nada.

Elcana tentava consolá-la, tratando-a como uma princesa. Ana, porém, precisava de um favor do Rei dos Reis.

E é buscando uma explicação d'Ele que ela vai até a Igreja naquele dia.

Ana estava no limite.

Penina a irritava, Elcana a mimava, mas Deus mantinha-se em silêncio.

Ela chega ao Templo e, ao abrir a boca para gritar, percebe que sua voz sumiu.

Ali, Deus começa a tratá-la.

Ali, Ana descobre que não precisa de explicações, mas de amor.

E, envolta nos braços de Deus, ela chora. E ao invés de gritar, sussurra:

"Senhor, preciso de um filho. Eu sonho tanto com um filho..."

Seus soluços se intensificam e, por um minuto, parece-lhe que Deus não fará nada.

Até que ela entende. Ana finalmente entende porque seu ventre é seco: ela queria um filho somente para si.

Um filho para dar o troco em Penina.

Um filho para orgulhar Elcana.

Um filho para servir a si mesma.

Chorando no Templo, Ana aprende o que muitos já aprenderam chorando no quarto:

Deus não é um "realizador de desejos", mas um "promotor da Graça".

Nossos sonhos precisam ter como fim a Sua Glória.

Onde houver Amor, Ele aplaudirá. Onde houver Ego, Ele se calará.

"Se eu tiver um filho, Senhor, prometo devolvê-lo a Ti!", sussurra Ana, finalmente entendendo que a bênção não seria sua, mas d'Ele.

Ana entrega seu sonho e vai embora com uma Promessa.

Ela ainda tem o ventre seco, mas finalmente possui coração transbordante.

Ela chega em casa e come um bom prato de comida.

Sorri para Penina.

Beija Elcana. À noite, eles fazem amor.

E o Deus que só queria um carinho lhe dá um filho chamado Samuel.


***

Por favor, entenda: Deus quer que sejamos felizes, Ele apenas não deseja que sejamos felizes sozinhos.

Deus amava Ana e queria vê-la grávida. Ele apenas esperou que ela estivesse pronta para dividir com o Céu a sua gravidez.

Talvez você ande chorando bastante ultimamente.

Como Ana, você possui áreas secas.

Vida profissional que não prospera.

Futuro marido que não chega.

Espiritualidade que não progride.

Ao chorar, não duvide do amor de Deus, mas questione o seu amor por Ele.

Ele não é egoísta, tampouco malvado.

Ele irá te abençoar. Antes, porém, Ele quer se relacionar com você.

Como um pai, que certamente dará ao filho o dinheiro do cinema, mas gostaria de ganhar um beijo antes de vê-lo sair.

Ana ganhou seu filho ao entregá-lo a Deus. É chegada a hora de você fazer o mesmo com seus sonhos.

Para que você quer dinheiro? Para que quer se casar? Para que quer ser pastor?

Se sua resposta não foi "para Deus", reserve um tempo para chorar.

Receba a correção do Pai e permita que Ele redirecione o seu coração.

Depois disso, sorria.

Como Ana, alegre-se por crer, mesmo antes de ver.

E, quando você menos esperar, sua bênção virá ao seu encontro.

13 de março de 2013

Em Aula

O lugar em que você está não determina quem você é.

Veja, por exemplo, José limpando os banheiros de um egípcio chamado Potifar.

Ele dosa a quantidade ideal de desinfetante e torce o pano de chão.

Se algo impressiona, é o seu sorriso. As privadas do Egito jamais viram alguém tão contente.

Ele cumpre sua tarefa com amor e excelência.

José pode até ser candidato a funcionário do mês, mas você não o imaginaria como governador.

Deus sim.

Alguns anos após os banheiros de um ricaço, José estaria sentado à mesa com o próprio Faraó.

Ele não sabia para onde ia, mas Deus sabia para onde o levava.

E é interessante notar que as horas ruins (ser jogado pelos irmãos num buraco, ser feito de escravo, ser preso injustamente) foram usadas por Deus para preparar José para os momentos bons.

O que José chamava de sofrimento, Deus chamava de ensinamento.

Limpando privadas, José aprendeu a ser caprichoso. (Ele precisaria de capricho para impressionar ao Faraó)

Dosando desinfetante, teve aulas de economia. (Ele precisaria economizar os suprimentos do Egito)

Lidando com prisioneiros, aprendeu os benefícios da diplomacia. (Pessoas complicadas fariam parte de sua rotina)

Foi sendo escravo que José aprendeu a ser governador. Da mesma forma, é sofrendo que aprendemos a triunfar.


***

Saindo do Egito, olhemos para nosso quarto.

Como estão os seus dias?

Aliás, há uma pergunta melhor: Onde você está?

Numa casa em que te odeiam?

Numa estrada assustadora?

Num lugar que te diminui?

Numa cadeia que te aprisiona?

Seja onde for, você está em aula.

E, acredite, o curso é árduo: Seu próprio professor precisou morrer numa Cruz para tirar 10.

Trago, porém, uma boa notícia: Ele passará por todas as provas junto com você.

E quando você cair, Ele te levantará.

E quando você não bastar, Ele te completará.

E quando você chorar, Ele preparará um local de descanso.

É como eu disse: as aulas são amargas, mas o professor é um Deus Doce.

***

Em palavras simples, Jesus te ama e sempre sabe o que faz.

Apenas descanse, tudo acabará bem.

Como eu posso saber disso? Na verdade eu não sei, mas eu creio. E a deve nos bastar, como bastou a José.

12 de março de 2013

A Aposta


Você não apostaria sequer R$ 0,10 no sucesso de Rute.

Não que ela não seja bonita, o problema é que ela não transmite confiança a apostadores.

Seu corpo é jovem, mas sua Alma pode ser velha.

Rute já sofreu um bocado.

Ficou viúva, pobre, sozinha e agora anda ao lado da sogra, que também é viúva, pobre e sozinha.

Rute chega a Belém, cidade cujos costumes, leis e religião são completamente diferentes das de sua terra natal.

Rute não tem um lar.

Ela chega envolta em trapos, com o cabelo sujo, trazendo a velha sogra a tiracolo.

Como eu disse, você não creria no sucesso dela.

Creria menos ainda se a visse na manhã seguinte, colhendo espigas de milho para o jantar.

Rute está numa fazenda, como uma sem-terra, contando com a pena dos colhedores, que são obrigados pela Lei a deixar algumas espigas para as viúvas e órfãos.

Rute vive de restos.

Num dado momento, porém, você talvez ousasse crer em seu sucesso.

Na fazenda, um homem passa a olhá-la com afeto. Estaria a viúva pobre prestes a "desencalhar"?

Antes, porém, que você se anime, a identidade do apaixonado é revelada: Ele se chama Boaz, e é muito rico.

Ora, Rute não tem a mínima chance! Você desiste da aposta e guarda a moeda no bolso.

Cansada, Rute chega em casa. Noemi, sua sogra, se surpreende com a quantidade de espigas que ela traz.

Observe-as: Rute conta a Noemi que o dono da fazenda, Boaz, é um homem muito gentil.

Os experientes olhos de Noemi se estreitam. Ela percebe que o bondoso ricaço está apaixonado.

- Mas ela não tem a mínima chance com ele! - Você diz. Elas, porém, não te escutam.

Noemi conta a Rute que Boaz é seu primo distante, o que, segundo a Lei de Israel, lhe confere o direito de tomar Rute como esposa e resgatá-la da viuvez.

No dia seguinte, Rute vai colher mais espigas.

Lembre-se: Ela vive de restos.

Boaz a observa e sorri.

Suas sobrancelhas se erguem e você volta a pôr a mão no bolso. Talvez Rute valha a aposta.

Até que a notícia chega: Boaz é o segundo parente mais próximo de Noemi. O . Ou seja, há um resgatador na frente. Alguém que, perante a Lei, tem prioridade sobre Rute.

Você guarda a moeda, satisfeito com a economia. Rute volta para casa com as espigas de sempre.

Boaz, porém, vai à praça e, diante do tribunal, propõe ao resgatador n° 1 que este abra mão de seus direitos.

Para seu espanto, o homem topa.

- Espere, Boaz! - Você diz, mas ele não te ouve.

Um coração apaixonado nunca olha para trás.

Ele bate na porta de Rute e, como um cavalheiro, lhe pede em casamento.

Rute, a desacreditada, chora.

No dia seguinte, ela sai para colher espigas e descobre que é a nova dona da fazenda de onde tirava seus restos.

Boaz ganha um novo amor. Noemi ganha um novo genro. Rute ganha uma nova vida.

E você acaba de perder a aposta.


***

A história é de Rute, mas as lições são suas.

Você, que tanto precisa - embora talvez não admita - de um resgatador.

Alguém que te pegue pelo braço e diga: "Esqueça o luto, vamos recomeçar!"

Você, assim como Rute, vive de restos.

Restos de um relacionamento falido.

Restos de um emprego mal-remunerado.

Restos de sonhos não realizados.

Restos de uma vida que só te faz querer dormir.

Seu saco de espigas está cheio. Espigas duras, sem sal e estragadas.

Até que seu Boaz chega.

Ele se chama Jesus Cristo.

Não possui fazendas, sua casa é o Céu.

Não te propõe casamento, mas uma aliança.

Ele promete te amar, honrar e abençoar.

Em troca, Ele só deseja o seu coração.

. Sem provas, currículos ou gráficos. Ele só quer você.

Diga sim.

Quer apostar que sua vida pode mudar ainda hoje?