30 de março de 2013

O Lenço


"Então, Simão Pedro, seguindo-o, chegou e entrou no sepulcro. Ele também viu os lençóis, e o lenço que estivera sobre a cabeça de Jesus, e que não estava com os lençóis, mas deixado num lugar à parte."

João 20:6,7


Aqueles lençóis não deveriam estar ali, pensou Pedro, ao vê-los jogados no chão.

Eles deveriam estar cobrindo um cadáver.

O cadáver do Mestre que se dizia Filho de Deus.

"Roubaram o corpo.", conclui Pedro, bancando o Investigador do CSI Jerusalém.

Jesus, aquele que pregava sobre Vida Eterna, aparentemente não havia sido capaz de sequer preservar o próprio corpo.

Dentro daquele sepulcro, Pedro começa a se sentir enojado.

Não pelo odor de Morte (que, curiosamente, não envolve o local), mas pela sua perspectiva de vida.

Ou a falta dela.

Pedro havia abandonado a carreira de pescador.

dedicado sua vida a um Carpinteiro que fazia Milagres.

Durante três anos, Pedro o seguiu.

Estava lá quando Ele multiplicou os pães.

Foi testemunha da cura do cego.

Viu Jesus ressuscitar a Lázaro.

E agora... aquilo.

Triste saber que a historia terminava assim.

Pedro num sepulcro e Jesus morto e profanado.

Para o ex-pescador, era o fim.

Voltar aos peixes talvez fosse sua única opção.

Cabisbaixo, ele ouve passos.

João, seu companheiro de estrada, e Maria Madalena, outra (ex) fiel seguidora, adentram o local.

"Roubaram o corpo, pessoal.", Pedro está prestes a dizer.

Sua boca se abre...

Mas, antes que as palavras saiam, seus olhos se arregalam.

Há um detalhe.

Um detalhe pequeno, mas cujas consequências são infinitas.

Um lenço.

O lenço que envolvia a cabeça de Cristo.

Ele não está jogado no chão ao lado dos lençóis, mas caprichosamente dobrado num cantinho.

Ora, ladrões não costumam dobrar lenços.

Então o que...

Pedro só precisa de um instante para compreender.

Seu olhar se cruza com o de João.

Ambos olham para o lenço.

creem.

Inacreditavelmente, creem.

Creem que o Ponto Final era uma Vírgula.

Creem que a Morte converteu-se em Vida.

E que o Final era apenas um Recomeço.

Pedro, João e Maria Madalena sorriem enquanto choram e choram enquanto sorriem.

E então correm para anunciar o que viram.

É Páscoa.


***

Lenços.

Jesus ainda os deixa pelo caminho.

Ele ainda nos surpreende em meio aos sepulcros da Vida.

Da sua vida.

Talvez você esteja como Pedro.

Olhando para trás e lamentando perdas.

Olhando para frente e vislumbrando lágrimas.

Olhando...

Espere. Eu disse lágrimas?

Então, que tal um...

Lenço?

Um lenço que era utilizado pelas vítimas da Morte.

Mas que se tornou símbolo de Vida.

É Páscoa.

Jesus ainda reescreve historias.

Basta que você olhe para Ele...

creia.

Creia que aquilo que deveria ter acontecido não aconteceu.

Creia que a Lógica foi vencida pela Fé.

É Páscoa.

Tempo de usar o Lenço para enxugar as lágrimas.

prosseguir.

Fique tranquilo: O Túmulo ainda está vazio e o Lenço não possui prazo de validade.

E, ah, esqueça os peixes do Passado.

Quem serve a um Deus Vivo não precisa temer o Futuro...

Um comentário:

  1. Crer que a lógica será vencida pela Fé...
    É o milagre que preciso!

    ResponderExcluir